Guia prático para não arruinar a sua viagem romântica

Por Room5 Brasil,

O dado: 83% dos leitores do Room5 já fizeram uma viagem romântica que deu errado. Os outros 17% pensam que estão livres desse fatídico destino. Pura ilusão. Ninguém escapa a um fim de semana arruinado que era para ser romântico mas acabou em frente à TV do hotel assistindo à Dança dos Famosos. Pensando nisso, elaboramos este pequeno guia, com a ajuda de nossos leitores e suas experiências, para que isso nunca mais se repita:


1. Tenha certeza de que os dois entenderam que a viagem é: ro-mân-ti-ca

Este primeiro passo é fundamental para você não acabar tendo que assistir ao seu cônjuge participar do campeonato de bocha da pousada “Meu Cantinho”, que costuma durar de quatro a oito horas. Que nos desculpe a pousada Meu Cantinho (o elogiado campeonato de bocha, aliás, é um dos mais disputados da região), mas não é para isso que você viajou com seu amor. Antes de partir rumo à viagem romântica, deixe claro que se trata de uma viagem ro-mân-ti-ca. E não uma viagem para jo-gar-vídeo-game ou fa-zer-tri-lha-na-mata.


“Comprei uma viagem pra Porto de Galinhas, com meu ex (atual e futuro, sei lá). Ia ser uma surpresa pra ele, mas foi pra mim. Fui toda contente contar e ele ficou que nem um cão raivoso. Acabamos não indo e a companhia não devolveu o dinheiro.”  Flávia , 49 anos, de Uberaba (MG)


2. Escolha o quarto pensando no grau de intimidade do casal

Uma das últimas tendências entre os hotéis boutique de Amsterdã são os chuveiros integrados ao quarto. Ou seja, a ducha ou a banheira ficam ali ao lado da cama, sem divisórias, para o seu par ser observado enquanto se molha. Daí você dirá: “grande coisa, os motéis brasileiros têm isso há muito tempo!”. O problema é que alguns destes hotéis holandeses, como o Fletcher, o Qbic e o Citizen M, levaram o conceito ao extremo: o toilette também fica em pleno quarto, sem porta, ou apenas cercado por um cilindro de vidro, como se você sentasse ao trono em plena vitrine. Não era exatamente este tipo de “chamado da natureza” que você tinha em mente com seu amor, certo? Leia aqui o que os casais que se hospedaram nestes hotéis contam sobre a experiência. Mesmo que a sua viagem não seja para Amsterdã, lembre-se que uma viagem, especialmente para casais mais novos, pode ser um verdadeiro teste de intimidade. Melhor não arriscar.


“Eu e meu marido formos para Bonito, no Mato Grosso do Sul. Chegando lá, o hotel era horrível! O café da manhã era péssimo e, para completar, era longe de tudo. Final da história: fomos num dia e voltamos no outro. Estragou nossa lua de mel.” Adriana, 35 anos, de Olinda (PE)


 

3. Evite a localização “autêntica em um bairro popular”

Quando estiver navegando pelo trivago em busca do hotel, pousada ou resort ideal para viver dias de puro romance, é importante estudar um pouco de turismês. Caso você não saiba, este é o quinto idioma mais falado do mundo (incluindo-se alguns dialetos mais obscuros, como o all-inclusivês). Todas as resenhas de hotel e guias turísticos em geral são escritas em turismês. Nessa língua peculiar, “local autêntico em bairro popular” pode significar “bairro em que você não levaria sua mãe para passear”. Alguns dicionários de turismês também definem como “localização perfeita para sua carteira desaparecer”. Ou seja, a hora de escolher a localização do hotel para uma viagem romântica não é hora para experimentações: escolha algum lugar turístico conhecido, sem chance de erro.


“As imagens no site do hotel eram de um quarto lindo, com peças românticas e visual bem diferenciado. Mas quando cheguei no cômodo, tinha uma decoração de bichos mortos e passei a estadia com medo.” Anna Karoline, 29 anos, de Natal (RN).


 

4. Esteja pronto para desentendimentos

A questão não é saber se vai haver briga entre o casal. A questão é saber quando será e que tipo de armas serão usadas (esperamos que sejam apenas travesseiros!). Porque, sim, o momento do desentendimento vai chegar. Um estudo britânico da Universidade de Românbridge apontou dois motivos para as brigas de casal durante viagens: 1) as expectativas são grandes, mas, com frequência, as viagens não são tão boas quanto o planejado e 2) uma viagem é um dos raros momentos na vida de um casal em que os dois passarão 24 horas juntos. Isso nunca acontece no dia-a-dia. Quando acontecer durante a viagem, você acabará descobrindo que o seu amor é divertido e agradável apenas 12 horas por dia (incluindo as 8 horas de sono).


“Resolvemos passar duas noites no Grande Hotel Quisisana, em Capri. Melhor suíte, lençóis finos. Só que foi uma lua de mel de despedida. Logo que retornamos, nos separamos.” Paulo, 49 anos, de Vitória (ES)


 

5. Converse antes com o hotel sobre apetrechos românticos

Não saia de casa presumindo que o local escolhido será romântico só porque a cama parecia fofa nas fotos e o dono da pousada parecia o Javier Bardem em “Vicky Cristina Barcelona”. Na verdade, você está indo para Itanhaém e o dono da pousada é um senhor de 78 anos com reumatismo. Mas calma, não desanime. O importante é conversar antecipadamente com ele sobre a possibilidade de preparar uma garrafa de Champagne gelada e algumas flores sobre a cama. Coisa simples. Se a ideia for apimentar ainda mais a relação, algemas, chicotes e cremes lubrificantes podem ser uma boa pedida. Neste caso, melhor não perguntar para o senhor de 78 anos com reumatismo. Peça para ele passar o telefone para a filha ou outro parente que o ajude a gerenciar esta pousada familiar.


“Quando casei, meu filho tinha três anos e só chorou. Não queria nada e nem ninguém. Foi um desastre total. Uma viagem para o Nordeste, que era um sonho na época, não foi legal.” Franciele, 32 anos, de Curitiba (PR)


 

6. Saiba que não há limites para o que pode dar errado…

Prova disso são os inúmeros depoimentos anônimos e dramáticos recebidos pelo Room5. Confira alguns:

Jantar a dois

“Comprei bilhetes de trem para duas pessoas, Lisboa/Madri. O jantar era de bacalhau com vinho, delicioso. Minha mulher não quis ir. Tive que levar meu contador para não perder os bilhetes. Foi um desastre.”

Tinto seco

“Planejei uma noite romântica para comemorar nosso aniversário de casamento. Foi um desastre. Queria um hotel com banheira. Chegando ao hotel, fomos ligar a banheira, não funcionava. O chuveiro estava gelado e o vinho estava horrível.”

Traição na recepção

“Viajei a Paraty com meu ex, e a recepcionista deu em cima do meu marido.”

Amar e coçar

“Uma vez planejamos ir para a Ilha do Mel, mas resolvemos dormir em Curitiba, para sair cedo. Pegamos um hotelzinho perto da rodoviária porque só queríamos dormir. O hotel era meio que zona, os colchões tinham pulgas e acabamos nem dormindo de tanto nos coçar.”

Dormindo com o inimigo

“Ganhei uma viagem de lua de mel da minha família. Sete dias em Natal. Mas não teve lua de mel. Chegando lá, o cara ficou um ignorante, irreconhecível. O casamento durou nove meses.”

Cobertor e divórcio

“Fomos em dois casais, estávamos comemorando nosso segundo aniversário de casamento e o casal comemorando o noivado. Assim que chegamos, o casal teve uma briga por causa de um cobertor e terminaram o noivado. Foi desagradabilíssimo.”

Chuveiro elétrico

“Fui para Campos do Jordão e, em vez de uma ducha de caldeira, era chuveiro elétrico. Isso eu tenho em casa.”

Cemitério

“A vista do nosso hotel em Porto Seguro dava para um cemitério, onde alguns jovens góticos faziam a maior bagunça.”

Adultério

“Reservei o hotel excelente, Majestic Palace Hotel em Florianópolis. Tirei folga no trabalho e, de última hora, tive que desistir… A namorada dela desconfiou de que nos encontraríamos e resolveu se hospedar lá também.”

Eterna espera

“Meus sonhos nunca chegaram a sair do meu pensamento. Nunca viajei para lugar nenhum com meu esposo, e olha que estou para completar 25 anos de casada.”